não quero menos
que a eternidade de cada beleza
a liberdade de cada sentimento
a existência misteriosa
do que não cabe em palavras

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O barro de que somos feitos.

chovia em alguma parte...